Nascido em 1908 no continente de Florianópolis, Franklin Joaquim Cascaes foi um importante pesquisador da cultura local. Dedicou a vida para ouvir histórias junto ao povo açoriano da ilha. Escreveu livros que narram as lendas, o folclore, as superstições e os costumes da região. Foi um grande artista, criando peças em cerâmica, madeira, gesso e cestaria, além de gravuras em nanquim e desenhos à lápis que retratam as histórias das bruxas da ilha. No centro da cidade há uma arte urbana em sua homenagem, feita pelo artista grafiteiro Tiago Valdí. Ele pertence à família dos fantoches “Personalidades da ilha”.

 

Os fantoches desta família carregam uma identidade única, em reproduções de 3 grandes nomes que passaram pela ilha de Florianópolis. Franklin Cascaes, Cruz e Souza e Antonieta de Barros deixaram um legado de obras em forma de arte, poesia, poemas e movimentos em prol da educação e da igualdade social.

 

Feito para se deixar manipular, o fantoche foi criado para “ganhar vida” com o auxílio do movimento das mãos e da voz de quem o manipula. Enquanto o movimenta, a criança e/ou o adulto representa, imagina, cria, interage e desenvolve habilidades motoras e sensoriais enquanto brinca. 

 

Com o objetivo de resgatar contos e lendas do folclore e fatos reais de personalidades que passaram pela ilha deixando um importante legado para a história da cidade, os fantoches da Aninha foram criados para que a criança tenha boas histórias para contar.

 

Um saber feito à mão pensado e desenvolvido para partilhar e perpetuar histórias. Conheça toda a nossa “família” de fantoches, dividida em 4 grupos: personagens da ilha, personalidades da ilha, a turma do boi de mamão, e os personagens de contos e lendas do folclore brasileiro.

Fantoche - Franklin Cascaes

R$ 89,00Preço